Como é o processo editorial de uma revista científica?

Publicado por 17 de Dezembro de 2021 em

Tutoriais e Fundamentos

O processo que envolve o planejamento, a condução e o relato de um estudo científico é frequentemente abordado nos cursos de graduação em Saúde. Contudo, o processo editorial que envolve as etapas de publicação deste estudo geralmente é discutido durante a pós-graduação. A Figura 1 apresenta o fluxo normalmente adotado por autores entre a elaboração do manuscrito e sua submissão

Figura 1. Fluxo pré-submissão do manuscrito. 

Com os resultados da pesquisa em mãos, antes de iniciar a redação do manuscrito, recomenda-se identificar e listar alguns periódicos que se alinhem ao conteúdo, método e escopo do manuscrito. 

A identificação prévia do periódico permite que a elaboração do texto e a formatação já sigam as instruções para os autores específicas, que incluem o tamanho do texto, número de caracteres, diagramação de figuras, e limite de páginas gráficos e tabelas. 

Após a identificação do periódico, todo o material (manuscrito, cover letter, material suplementar, etc) é submetido, geralmente via plataforma on-line, para apreciação inicial do Editorial Manager e do Editor-Chefe. 

O manuscrito será analisado de modo objetivo e técnico pelo Editorial Manager, responsável por confirmar adequação da formatação do manuscrito e de todo o material às instruções do periódico, independentemente do conteúdo. Nesta fase, o material pode ser devolvido aos autores para ajustes antes de que o processo seja continuado. 

Após a análise do Editorial Manager, o conteúdo e o escopo do manuscrito serão avaliados de modo geral pelo Editor Chefe, que pode rejeitá-lo diretamente ou enviá-lo para uma análise mais acurada, pela avaliação por pares. Usualmente, a rejeição é mais comum nas grandes revistas que recebem um grande volume de artigos pois simplesmente não há capacidade para que todos os manuscritos passem por uma revisão criteriosa. 

Se o manuscrito for rejeitado, é possível que o autor de correspondência receba a negativa dentro de um tempo relativamente curto. Mas, se o artigo for encaminhado para a revisão por pares, ele será analisado mais rigorosamente por especialistas no tema, e em alguns casos, por um especialista em métodos e estatística.  

A avaliação por pares é uma tarefa voluntária e acaba ficando como uma atividade não prioritária do revisor, que geralmente é muito atarefado e, portanto, este fato pode estender a duração do processo. 

Os periódicos adotam diferentes condutas quanto ao mascaramento do processo editorial, que pode ser completo (autores e revisores desconhecem os nomes uns dos outros), parcial (nome do revisor é sigiloso para o autor ou vice-versa) ou ausente. Há vantagens e desvantagens de cada conduta e que são considerados pelo periódico para a sua escolha.  

Com a avaliação dos pares em mãos, o Editor Chefe elabora a decisão que será comunicada aos autores e que geralmente pode ser uma das seguintes: (a) aprovação da versão atual; (b) revisão maior; (c) revisão menor ou (d) rejeição. 

Após a revisão (maior ou menor), os autores encaminham a nova versão do manuscrito com pelo sistema on-line, acompanhada de um documento de resposta-pergunta, para nova avaliação pelos pares. 

Após aceito para publicação pelo periódico, o manuscrito passará ainda por uma revisão jornalística (não altera conteúdo, apenas formatação, gramática e escrita), mas poderá já ser disponibilizado em formato preview ou ahead of print e receberá um código (Digital Object Identifier, DOI) antes de sua versão definitiva.  

O processo editorial completo pode ser longo e complexo, e exige dedicação dos autores para que seja concluído com sucesso, o que é representado aqui pela publicação do manuscrito, que passa então a se chamar artigo. 

Autores: Alejo Matinez e Victor Valsecchi 

Alunos de graduação do curso de Medicina, Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) 

 

Referências 

Horbach, S.P.J.M., Halffman, W. Innovating editorial practices: academic publishers at work. Res Integr Peer Rev 5, 11 (2020). https://doi.org/10.1186/s41073-020-00097-w. 

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Subscribe to our newsletter

You will receive our monthly newsletter and free access to Trip Premium.